Blog

Pão Ultracongelado tem uma boa aceitação no mercado

Pão Ultracongelado? Para muitos é ainda um mistério. Padeiro, dono de padaria, consumidor, essa é uma novidade que influencia o quotidiano tanto nos meios de produção quanto para quem adquire o produto.

Ao contrário do que se imagina, esta tecnologia especial não é algo que só as grandes empresa têm condições de fazer. Todo processo é muito simples. Para congelar o pão, o produtor deverá ter uma câmara frigorífica, que é muito fácil de ser encontrado e tem um preço bem acessível. Nesta máquina, o pão deverá ser congelado em torno de -40º C. Depois disso é só colocar nas bandejas com as quantidades desejadas e conservar num congelador comum.

As primeiras pesquisas para produção de pão a partir da massa congelada ocorreram em 1926, na Áustria. A tentativa era motivada pela redução do trabalho noturno nas padarias. Depois o interesse foi modificado para a necessidade de diminuir os custos operacionais, expandir o mercado e diminuir as perdas com envelhecimento, que contribui para aumentar a firmeza do miolo e dá a sensação do produto seco.

Para José Dermeval Lopes Saraiva, produtor dos cursos da área de Panificação e Confeitaria do CPT – Centro de Produções Técnicas, o congelamento é um dos melhores métodos para a preservação da qualidade dos alimentos. “Um padeiro profissional fará desses procedimentos inovadores, simples questões de resultado e eficiência. O produto final terá qualidade que se destaca e atende as exigências dos consumidores.”

Produzir pão congelado é permitir que o cliente possa ter sempre o pão quentinho nos horários em que deseja. Além de todo o conforto, pois não precisar sair de casa todos os dias e enfrentar as filas nas padarias para comprar o alimento.

Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published.